O que é roséola?

A roséola ou exantema súbito é uma doença causada por infecção viral, que geralmente leva à febre alta de forma rápida e erupções cutâneas (manchas vermelhas na pele) principalmente no pescoço, braço, abdômen e peito. A doença é bastante comum entre bebês e crianças de até dois anos de idade.

O contágio é bastante comum entre bebês e geralmente se dá quando frequentam o mesmo ambiente (escola e creche). A forma de transmissão ocorre por meio do contato com gotículas respiratórias no ar (tosse ou espirro), por saliva (beijos ou bebidas compartilhadas) e por toque em uma superfície contaminada (cobertor ou brinquedos).

Saiba mais: Durante o período de febre, o contagio é maior pelo fato do vírus ser altamente transmissível.

Os principais sintomas são:

  • Com mais freqüência: a criança apresenta febre de forma repentina e manchas vermelhas na pela.
  • Com menos freqüência: a criança pode apresentar dor de garganta, tosse, pequenas ínguas ao redor do pescoço, fadiga, irritabilidade, diarreia, perda de apetite e energia, coriza e corrimento nasal.

O responsável deve procurar por avaliação médica imediatamente quando a criança começar a apresentar febre, pois, no caso da roséola, a febre costuma ser bastante alta e isso pode ocasionar convulsões.

E o tratamento?

O tratamento da Roséola Infantil é sintomático (controle da febre) o responsável pela criança pode tentar diminuir os desconfortos causados. Dicas importantes:  

  • Proporcionar repouso;
  • Hidratação oral, ou seja, ofertar bastante líquido para a criança;
  • Dê um banho morno, quase frio, para tentar manter a febre mais baixa
  • Se for necessário, faça compressas frias.

Além dos cuidados citados, o medico pode prescrever medicamentos antitérmicos para reduzir a febre.

Como prevenir a doença?

Evitar contato com pessoas infectadas. Portanto, quando uma criança estiver com roséola ela não deve ter contato com outras crianças ou com adultos que nunca tenham contraído a doença. Outra dica importante é lavar as mãos com freqüência e evitar compartilhar objetos e brinquedos sem os cuidados necessários de higiene.

 

Alô Mãe Paulistana