É uma cirurgia simples, segura e rápida, que pode ser feita em ambulatório, com anestesia local e sem necessidade de internação. A cirurgia interrompe a circulação dos espermatozoides produzidos pelos testículos, impedindo a gravidez.

Como é feita a vasectomia?

O médico retira um fragmento de cada um dos dois canais que levam os espermatozoides dos testículos ao pênis. O procedimento leva aproximadamente 15 a 20 minutos e não há necessidade de internação hospitalar, podendo ser realizada no próprio consultório médico.

Nas primeiras ejaculações depois do procedimento, ainda existem espermatozoides no esperma ejaculado, ou seja, ainda existe o risco de o homem engravidar a mulher.

No entanto, é fundamental utilizar um método contraceptivo por aproximadamente 60 dias.Logo, é importante verificar com o médico o melhor método contraceptivo para o período.

A vasectomia só será considerada segura quando o exame realizado, o espermograma, mostrar que não existem mais espermatozoides no esperma ejaculado. Até que o espermograma seja negativo, o homem ou a mulher devem usar algum outro método para evitar a gravidez.

O procedimento não causa nenhum problema de saúde para o homem e não altera sua vida sexual.  O seminal (líquido produzido na próstata e na vesícula) continua sendo eliminado normalmente durante a ejaculação. Assim sendo, não há interferência na função erétil ou na potência sexual.

Os métodos contraceptivos, irreversíveis ou de carácter definitivo são distribuídos gratuitamente pelo SUS.

IMPORTANTE: Apenas o médico pode diagnosticar doenças, recomendar tratamentos e prescrever medicamentos. Para maiores esclarecimentos, ligue para o Alô Mãe: 0800 200 02 02 e fale com um dos nossos enfermeiros.

Conheça também: Métodos Cirúrgicos

 

Alô Mãe Paulistana