O Ministério da Saúde, por meio da Lista de Notificação de Doenças e Agravos Compulsórios, recomenda o monitoramento dos casos de toxoplasmose congênita e gestacional.

O que é toxoplasmose?

É uma doença infecciosa, congênita ou adquirida, causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii, doença responsável por afetar o cérebro, pulmões e outros órgãos. Leia mais sobre.

Durante a gravidez o risco de infecção fetal está relacionado à idade gestacional em que ocorreu a doença, sendo maior no terceiro trimestre e no período periparto.

Toda criança com suspeita de toxoplasmose congênita deve ser submetido à investigação completa para o diagnóstico final, incluindo exame clínico e neurológico, exame oftalmológico completo, exame de imagem cerebral (ecografia ou tomografia computadorizada), exames hematológicos e de função hepática. Se existe suspeita, questione, investigue e busque maiores informações.

Dentre as alterações mais encontradas em recém-nascidos
com toxoplasmose congênita as mais comuns são:

  • Micro ou macroencefalia;
  • Hidrocefalia;
  • Corioretinite (inflamação da retina e da coróide)
  • Ictericia;
  • Anemia;
  • Calcificações cerebrais;
  • Retardo mental;
  • Estrabismo;
  • Convulsões, dentre outras.

Atenção! A maioria das crianças nascidas infectadas pode se apresentar normal ao nascer e desenvolver sequelas na infância ou adolescência, especificamente, as lesões oculares com perda progressiva e irreversível.

Como funciona o tratamento?

O tratamento inicia-se na fase antenatal, quando a infecção do feto é confirmada ou quando é altamente suspeita, sendo indicado o uso da associação de sulfadiazina, pirimetamina e ácido folínico pela mãe para tratamento fetal.

Após o nascimento, sugere-se iniciar o tratamento imediatamente em recém nascido com toxoplasmose adquirida na gestação (comprovada, provável ou suspeita). As drogas recomendadas para o tratamento são indicada pelo médico e continuada durante 12 meses ou quando o médico julgar necessário.

É importante saber que após confirmação diagnostica a criança deve ser acompanhada em uma rede especializada por um equipe multiprofissional. Se informe!

Fonte:

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Protocolo de notificação e investigação: Toxoplasmose gestacional e congênita. Brasília DF 2018.

Ministério da Saúde. ATENÇÃO AO PRÉ NATAL:toxoplasmose. Caderno de atenção ao Pré Natal toxoplasmose.