Infelizmente, existem poucos estudos fale sobre o uso de tinturas de cabelos, durante a gravidez. Contudo, é notório o número de mulheres que se preocupam com uma boa aparência durante toda gestação.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta que tanto a pele quanto o couro cabeludo podem absorver substâncias químicas, com o risco, é importante se atentar de que algumas destas substâncias pode atingir o feto, durante a gestação. Por essa razão, os obstetras desaconselha a coloração dos cabelos durante a gravidez.

Estudos apontam que a quantidade da tintura usada, a técnica de aplicação, o período da gravidez em que ela ocorreu, o tipo de substância utilizada e a freqüência das colorações são fatores importantes a serem considerados.

Listramos abaixo algumas recomendações importantes: 

1) evitar qualquer tintura/ descoloração logo no primeiro trimestre da gravidez.
2) evitar as tinturas graduais (metais, principalmente o chumbo)
3) evitar as tinturas permanentes
4) evitar os compostos de henna ( tem adição de metais – chumbo, etc)
5) henna natural ou sintética – liberada
6) as cabeleireiras que estejam grávidas devem usar luvas, trabalhar em ambiente ventilado, fazer pausas regulares durante o trabalho e evitar comer ou beber durante o trabalho.

E na amamentação? 

Para as mães que amamentam também não é aconselhável, embora tenha menos alarde dos médicos. Contudo, os produtos não podem conter amônia ou metais pesados, como o chumbo,  por exemplo. Uma sugestão é optar por  produto capilar natural. Já os tratamentos para alisar os cabelos devem ser feitos somente após o período de amamentação.

O médico é responsável por avaliar as necessidades da mulheres enquanto ao uso de qualquer substância usada do período gravídico. Consulte o médico.

Os nossos enfermeiros estão disponíveis para esclarecer essa e outras dúvidas. Se preferir, entre em contato conosco pelo 0800 200 0202 ou via Chat.