Os testes de triagem neonatal foram implementados com o objetivo de diagnosticar doenças ou alterações congênitas que podem prejudicar o desenvolvimento dos recém-nascidos.

Na maternidade, deve-se realizar os testes popularmente conhecidos como, teste do olhinho (reflexo do olho vermelho), teste da orelhinha , (triagem auditiva neonatal) (emissões otoacústicas) e coraçãozinho (oximetria). Os mesmos são responsáveis por identificar alterações oftalmológicas, auditivas e cardíacas.

O que é o teste do coraçãozinho é por que se tornou obrigatório em todas as maternidades?

É um teste que deve ser realizado no recém-nascido ainda na maternidade, após as primeiras 24 horas de vida e antes da alta hospitalar para rastreio de cardiopatias congênitas. 

Como é feito do “Teste do Coraçãozinho” ou “Teste de Oximetria” de pulso?

  Trata-se de um exame simples, indolor e rápido. O Teste é realizado com um aparelho, o oxímetro, para medir a oxigenação do sangue na mão e no pé do bebê.

Local da aferição da oximetria de pulso:

– no membro superior direito (mão ou punho)
– em um dos membros inferiores (pé direito ou esquerdo)


Por que é importante verificar o nível de oxigênio no sangue?

O nível de saturação de oxigênio baixos (abaixo de 95% ou com uma diferença maior que 2% entre os membros superiores e inferiores) podem indicar a presença de uma malformação cardíaca.

Em caso de saturação inferior a 95%, o exame deve ser repetido. Se o nível ainda estiver abaixo do esperado, em seguida, um ecocardiograma (uma espécie de ultrassom do coração) deve ser feito e um cardiologista pediátrico deve ser chamado para avaliar a criança.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Pediatria. Cardiologia e Neonatologia da SBP chamam atenção para o Teste do Coraçãozinho. Disponível em: http://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/cardiologia-e-neonatologia-da-sbp-chamam-atencao-para-o-teste-do-coracaozinho/. Acesso em: 09/02/2019.