O “teste da orelhinha” ou Triagem Auditiva Neonatal é um exame importante para detectar se o recém-nascido tem problemas de audição.

Do ponto de vista intelectual, a audição é o órgão mais importante para o desenvolvimento completo da criança. É pela interação com o outro, que a criança consegue entender compreender seus semelhantes, desenvolver e organizar pensamentos.

Estudos apontam, que no final do sexto mês gestacional, o aparelho auditivo está completamente formado e funcionando adequadamente. Sendo possível ouvir sons do corpo da mãe.

É através da audição que se inicia o desenvolvimento da linguagem. Qualquer perda na capacidade auditiva, mesmo que pequena, impede a criança de receber adequadamente as informações sonoras que são essenciais para a fala.

A deficiência auditiva é uma alteração que os especialistas reconhecem como grave, uma vez que pode
apresentar conseqüências importantes no desenvolvimento cognitivo, social, intelectual e da linguagem, dos indivíduos portadores da surdez quando não diagnosticada no tempo correto.

Como é realizado o exame? 

O exame consiste na produção de um estímulo sonoro e na captação do seu retorno através de uma delicada sonda introduzida na orelhinha da criança.

É rápido, seguro, indolor e sem contraindicação. Este exame é feito ainda no hospital, com o nenê dormindo, a partir de 48 horas de vida, e leva de 5 a 10 minutos.

No caso de suspeita de alguma anormalidade,  criança será encaminhado para uma avaliação otológica e audiológica completa.

A Lei Federal nº 12.303/2010 tornou obrigatória e gratuita a realização do exame e espera-se que todos os hospitais e maternidades do Brasil ofereçam o teste.

Agora que você já sabe, fique atenta e espalhe a notícia!