Essa síndrome foi descrita em 1944, caracteriza por:

  • Dificuldade na interação social
  • Linguagem bem peculiar
  • Interesse bem restrito.

Essa síndrome é uma das formas do transtorno do Espectro do Autismo (TEA. Se considera uma forma mais leve de autismo.  o autista “vive no seu próprio mundo” e o Asperger “vive no nosso mundo ao seu próprio modo”.

Como Diferenciar?

A diferença maior entre essas síndromes está na linguagem. Como:

TEA

  • Tem muitos problemas de linguagem e algumas pessoas não falam
  • Dificuldade de entendimento

Asperger

  • Tem o costume de ter seu provisório ritmo.
  • Entendimento e inteligência preservados, podendo ser superdotados.

O diagnóstico

Não existe nenhum exame laboratorial capaz de fechar o diagnóstico. Essa síndrome pode ser confundida facilmente coisa outras alterações. O ideal é sempre conversar com o pediatra e com um neuropediatra para evitar diagnósticos precipitados.

Geralmente os casos de Asperger passam despercebidos e só é verificado na adolescência.


O tratamento?

Não existe medicação específica para autismo, também não existe medicação específica para Asperger. O tratamento envolve medicação para algum sintoma que esteja causando prejuízo (o mais comum é a ansiedade).

Mas o tratamento envolve acompanhamento multiprofissional com Psicólogo, psicopedagogo ou outro profissional, dependendo de cada caso.

Programa Alô Mãe