A Sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) e sua transmissão acontece através da bactéria Treponema pallidum. A sua predominância é pelo ato sexual e o contagio também é maior nos estágios inicias da infecção.

Outra forma de transmissão bastante comum da sífilis é através da placenta durante a gestação, quando a gestante portadora de sífilis não é tratada ou quando realiza o tratamento de maneira inadequada. Falaremos mais sobre isso em um outro tópico que deverá ser encontrado como Sífilis Congênita.

Na gestação a Sífilis pode apresentar algumas complicações, como:

  • Aborto espontâneo;
  • Parto prematuro;
  • Má-formação do feto;
  • Surdez;
  • Cegueira;
  • Deficiência mental;
  • Morte ao nascer.

No pré natal a gestante DEVE realizar o exame duas vezes para sífilis. Uma no primeiro trimestre de gravidez e a segunda no terceiro trimestre. O parceiro sexual também deve ser submetido ao exame.

Para o diagnóstico de sífilis em gestante, podem ser utilizados os testes treponêmicos rápidos ou os testes treponêmicos convencionais (Elisa, FTA-Abs, TPHA, dentre outros) e os não treponêmicos (VDRL, RPR, TRUST, dentre outros).

A escolha do fluxograma a ser adotado na testagem para sífilis na gestante, tanto durante o pré-natal quanto antes do parto, deve ser feita por cada serviço segundo a sua conveniência, devendo-se levar em consideração a infraestrutura laboratorial disponível.

Com a positividade a mãe e seu parceiro são tratados. O tratamento da sífilis durante a gestação  é feito com penicilina. É importante lembrar que o médico pode indicar e orientar o melhor tratamento da sífilis na gravidez.

Na maternidade é realizado exame laboratorial para detectar a doença no bebê mesmo sem sintomas. As crianças que nascem com a Sífilis devem permanecer internadas para tratamento por cerca de 10 dias e só será liberado com a carga baixa avaliado em exames laboratoriais.

O tratamento deve ser mantido na unidade de saúde com a repetição dos exames a cada 3 meses conforme critério médico.

Os nossos enfermeiros estão disponíveis para esclarecer essa e outras dúvidas. Se preferir, entre em contato conosco pelo 0800 200 0202 ou via Chat.