O nascimento de um segundo filho

A chegada de mais um bebê é também um acontecimento que altera a dinâmica familiar, pois além da felicidade de um novo membro da família, a segunda gestação pode gerar ansiedade algumas vezes, porque é diferente do nascimento do primeiro filho que trás algumas mudanças para a vida dos pais.

O nascimento de um irmão é algo que exerce impacto sobre o comportamento do primogênito também e esse tem de aprender a lidar com a divisão do amor e da atenção dos pais, que antes eram dirigidos exclusivamente a ele.

O mais importante de tudo é que o estado emocional dele esteja o melhor possível para lidar com a transição.

É comum o aparecimento de sintomas físicos no primogênito, como febre e alergia, além de retrocessos na linguagem e na alimentação, chora com mais frequência, aumento de birra e agressividade.

Esse acontecimento pode gerar sofrimento não apenas para a criança, mas também para as mães, porque percebem a fragilidade do filho mais velho.

Para não gerar ou amenizar esses “sintomas” principalmente nas primeiras semanas do nascimento onde o tempo da Mãe é menor para o filho mais velho, ele precisará de um “reforço” das outras relações como ficar mais com o Pai, avós, tios e tias.

Desde o inicio da gestação do segundo filho, os pais devem conversar com o primogênito sobre o irmãozinho, estimulando-o a compartilhar pequenas responsabilidades e a participar da preparação para a chegada do novo bebê.

O diálogo entre pais e filhos é muito importante principalmente enaltecendo os pontos positivos de ter irmãos.

Após o nascimento, em alguns casos, as disputas entre os irmãos tem a finalidade de chamar a atenção dos pais, sendo o irmão visto como um rival na procura pelo afeto e pelo tempo deles.

Por isso é importante que os pais consigam organizar um tempo especial para passar com cada um dos filhos, dar atenção exclusiva a eles e propor atividades do seu interesse da criança.

Enfª. Orientadora Kelly Santos Silva

Fonte:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_crescimento_desenvolvimento.pdf