Atenção para algumas situações e sintomas especiais:

Intestino preso é comum na gravidez. É recomendável comer alimentos integrais ricos em fibras (pão e arroz integrais, granola, linhaça), folhas verdes – alface, couve, taioba, bertalha, ora-pro-nobis, mostarda, serralha, beldroega – e frutas, como mamão, laranja com o bagaço, ameixa preta, tamarindo. Evite queijos, farinhas brancas (não integrais) e frutas como caju e goiaba. Você deve também beber muita água e fazer atividade física regularmente. Dica importante: quando sentir vontade de ir ao banheiro, não espere.

Se tiver hemorroidas (varizes na região anal, que podem sangrar), faça banhos de assento com água morna. Evite usar papel higiênico. Dê preferência à água com sabão e enxugue sempre com uma toalha macia. Fale sobre isso na consulta pré-natal.

É comum sentir mais vontade de urinar no início e no final da gestação. Se você sentir dor ou queimação na hora de fazer xixi, pode ser uma infecção urinária. Neste caso, procure a Unidade de Saúde.

O aumento da secreção vaginal (corrimento) é comum na gestação. Se houver outras características, como coceira, ardor, cheiro forte, cor estranha, procure a Unidade de Saúde, pois pode tratar-se de uma doença sexualmente transmissível. Use roupas mais ventiladas e frescas.

A qualquer sinal de febre, manchas pelo corpo, sintomas de gripe, ínguas, vômito, diarreia, procure o serviço de saúde mais próximo.

Doenças infectocontagiosas podem ser transmitidas pelo ar (tuberculose, rubéola, gripe e outras). Evite locais fechados, com alta concentração de pessoas, e contato com gatos.

 

Fonte:

Brasil. Ministério da Saúde. Saúde da Mulher. Caderneta da Gestante. http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/caderneta_gestante.pdf