As gestantes podem viajar de avião, as viagens aéreas são seguras até 36 semanas de gestação. As viagens em aeronaves adequadamente pressurizadas não oferecem qualquer risco, não alterando os sinais vitais da gestante e do bebê.

Viagens longas de avião estão associadas ao aumento de risco de trombose venosa; entretanto, não está claro se há risco adicional na gravidez ou não. Na população geral, o uso de meia de compressão é efetivo e reduz o risco.

O voo também não está relacionado ao aumento da incidência de ruptura prematura de membranas ou ao descolamento prematuro de placenta. Os níveis de radiação recebidos durante uma viagem aérea não causam efeitos ao feto. As regulamentações e decisões de viagens aéreas para gestantes são determinadas pelas próprias companhias aéreas, cujos limites de idade gestacional para viagens, bem como outras restrições, estão disponíveis para consulta em suas respectivas páginas na internet.

As regras para viagens aéreas variam entre as companhias, mas geralmente não há restrição às viagens até 27 semanas. Após, é exigido atestado médico autorizando a viagem com data de, no máximo, sete dias antes da viagem, e após 36 semanas só estarão autorizadas a viajar se acompanhadas pelo médico assiste.

É recomendado, antes do embarque, se informar na companhia aérea quais são as recomendações e exigências para a viagem.

 

Fonte

CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA – ATENÇÃO AO PRÉ-NATAL DE BAIXO RISCO http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_32_prenatal.pdf

Atenção ao Pré-Natal – Rotinas para gestantes de baixo risco http://subpav.org/download/prot/destaque/APS_prenatal_final_completo.pdf

BVS Atenção Primária em Saúde https://aps.bvs.br/aps/gestantes-podem-viajar-de-aviao/