Descrita pela primeira vez no Japão em 1967 por Tomisaku Kawasaki.

A Síndrome de Kawasaki ou doença de Kawasaki é uma vasculite (inflamação da parede dos vasos sanguíneos, sejam artérias ou veias de pequeno, médio ou grande calibre) febril aguda de causa desconhecida. É mais frequente em crianças menores de 5 anos, em média em crianças de 2 a 3 anos de idade, asiáticos e do sexo masculino.

Caracterizado pela inflamação vascular, afeta vasos e artérias importantes, podendo causar: aneurisma, trombose, estenose (estreitamento do vaso sanguíneo), infarto e até mesmo morte súbita.

Sinais e Sintomas

  • Febre, com duração igual ou superior a 5 dias. Associado com:
  • Alterações nas extremidades: vermelhidão nas mãos ou pés com ou sem edema. Na 2ª-3ª Semana: descamação.
  • Exantema Polimorfo: lesões avermelhadas planas.
  • Hiperemia conjuntival: vermelhidão nos olhos, nas conjuntivas.
  • Alterações dos lábios e da mucosa oral: fissuras, descamação.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico baseado nos sinais e sintomas, apoiado pelos exames laboratoriais como os exames de sangue e exames cardiológicos.

Tratamento

O tratamento é dirigido à prevenção das sequelas cardíacas, com a utilização de imunoglobulina e anti-inflamatórios para o tratamento da vasculite, para a prevenção da formação de aneurismas e para a redução da trombocitose.

 

Referências

RODRIGUES, M; OLIVEIRA, JC et al. Doença de Kawasaki e Complicações Cardiovasculares em Pediatria. Nascer e Crescer – Birth and Growth Medical Journal 2018; 27(1): 54-8. GANDRA, GA; ALVES, SSC et al. Doença de Kawasaki: a importância do seu diagnóstico em diferentes faixas etárias. Rev Med Minas Gerais 2018; 28: e-1942.