O que é?

Criptorquidia significa “testículo escondido” é uma anomalia do desenvolvimento sexual mais frequente nos meninos. Normalmente os testículos seguem para o escroto ou bolsa escrotal, mas podem ficar escondidos em regiões como: abdome, região pubiana, na virilha, região pélvica entre outros locais.

A maior incidência de Criptorquidia é de 3% nos neonatos a termo, 30% nos prematuros, sendo 70% nos prematuros com menos de 1.500 g e 100% com menos de 900 g de peso ao nascimento.

A Criptorquidia se não tratada adequadamente pode causar infertilidade e maior risco de desenvolvimento de tumor.

Fatores de risco

  • Idade materna avançada.
  • Obesidade e diabetes maternas.
  • Nascimento prematuro.
  • Baixo peso ao nascer ou pequeno para idade gestacional, devido à restrição de crescimento intrauterino.
  • Apresentação pélvica
  • Exposição a nicotina durante a gravidez
  • História familiar de Criptorquidia

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado no nascimento através do exame de rotina do neonatologista.

A ausência do testículo pode ser diagnosticada pelo pediatra nos exames de rotina ou pelos pais, devido ao aspecto vazio ou pouco desenvolvido da bolsa escrotal e, quando unilateral, apresenta assimetria do escroto.

O diagnóstico é clínico, pela inspeção e palpação cuidadosa da região inguinal e escrotal em ambos os lados para verificar o tamanho, a posição e a consistência dos testículos.

Em aproximadamente 89% dos casos, o testículo criptorquídico é palpável na região pubiana ou no canal inguinal.

Tratamento

A descida espontânea dos testículos ocorre até os 3 meses de idade em 90% dos casos nos recém-nascidos a termo, e até os 6 meses nos prematuros. Após os 6 meses de idade, o testículo não descerá espontaneamente.

Nesse caso, é indicada a realização da cirurgia para correção criptorquidia, que consiste na fixação dos testículos nas paredes da bolsa escrotal. A cirurgia mais precoce, em torno dos 6 meses, poderá prevenir tumor testicular, aumentar o potencial de fertilidade, reduzir a possibilidade de torção, efetuar reparo da hérnia inguinal, prevenir trauma ou dor, e o efeito psicológico e cosmético ocasionado pela bolsa escrotal vazia.

 

Referência

ROSITO, NC; OLIVEIRA, TLS. Criptorquia: compreendendo os benefícios da cirurgia precoce. Boletim Científico de Pediatria – Vol. 6, N° 1, 2017.