Esta chegando a hora, ansiedade e incômodos tomam conta da mulher nessa fase. É indicado diminuir o ritmo no dia-a-dia, descansar mais, conversar sobre os medos e passar as tarefas de casa para familiares.

Mudanças do corpo

  • As mamas e a barriga ficam mais aparentes, alguns casos inicia a saída do colostro das mamas (primeiro leite, mais amarelado que nutre o bebê nos primeiros dias de vida).
  • O útero já está se preparando para o parto
  • Iniciam as contrações de treinamento
  • Evite alimentos com muito açúcar, gorduras, sal e aditivos químicos. (é nesse período que a pressão começa a descompensar e problemas com a glicemia (açúcar no sangue) começa aparecer)
  • Umbigo apresenta saltado
  • Devem ser realizados últimos exames, incluindo do Estreptococo B ( popularmente chamado exame do cotonete e é realizado com 35 á 37 semanas gestacionais).
  • Lembre-se de deixar carteirinha de vacina em ordem
  • Seus exames organizados
  • Comece a preparar a mala do bebe

E como esta o bebê nesse tempo?

No sétimo mês de gestação, o bebê já mede cerca de 40 centímetros e pesa mais de um quilo.

  • Seu cérebro está maior
  • Ele sente dor
  • Percebe luz forte perto da barriga da mãe.

A partir do oitavo mês o bebê já não esta tão folgado.

  • Vai se posicionando de cabeça para baixo
  • Preparando-se para o parto
  • Costuma pressionar mais a bexiga, aumentando a frequência de vezes ao banheiro.

No último mês de gestação, o peso de um bebê é de aproximadamente três quilos e trezentos gramas (3.300 g) e seu tamanho pode variar de 48 a 52 centímetros.

  • Já reconhece vozes
  • Já tem vinculo com a mãe

Por isso é bom conversar bastante com o bebê, isso ajuda na formação de vinculo com o bebê.

Sintomas mais comuns dessa fase?

Angústia

É completamente normal e junto com ela vem à insegurança.

Dicas: 

  • Procure se distrair, realize pequenas caminhadas.
  • Converse com familiares sobre suas angustias e com os profissionais da saúde
  • Preparar a mala para a maternidade pode ajudar diminuir a tensão, pois ficará entretida com outra coisa.

 Dificuldade para dormir e falta de ar

Às vezes é difícil para a gestante achar uma posição confortável para dormir por conta do tamanho da barriga e a compressão dos órgãos.

Dicas: 

  • Deite de lado, principalmente do lado esquerdo, com um travesseiro entre as pernas.
  • Respirar lenta e profundamente antes de dormir para relaxar

 Cansaço

Com o peso da barriga, dificuldades de respirar é normal que se sinta mal

Dicas: 

  • Descanse algumas vezes durante o dia
  • Procure não fazer grandes esforços

 Azia, má digestão e gazes

Devido o crescimento uterino ocorre o deslocamento os órgãos deixando a digestão mais lenta. 

Dicas: 

  • Faça pequenas refeições várias vezes ao dia, mastigando bem os alimentos.
  • Evite alimentos gordurosos, muito doces e com temperos fortes e picantes (chá mate e refrigerantes também não são indicados)
  • Beba bastante água entre as refeições.
  • Espere cerca de 1 hora para se deitar
  • Dar preferência aos alimentos mais frescos
  • Comer alimentos ricos em fibras (para ter eficácia na fibra é necessário tomar bastante água)
  • Evitar permanecer por muito tempo sentada ou deitada.

Dores nas costas

Com o crescimento e o peso do bebê o corpo necessita de adaptação para manter o equilíbrio do corpo.

Dicas:

  • Espreguice e estique a coluna.
  • Sempre colocar um apoio ao se sentar
  • Procurar não ficar muito tempo na mesma posição

Inchaço nos pés e nas canelas

No final da gestação é normal esse problema, aumenta o acumulo de liquido e a circulação fica prejudicada devido o aumento uterino.

Dicas:

  • Descanse com as pernas na altura do corpo.
  • Tome bastante água entra as refeições
  • Converse com o médico sobre o uso de meias elásticas. 

 Manchas na pele

Podem ocorrer na maioria das grávidas, principalmente as de pele mais morena, provavelmente devido á alteração de alguns hormônios (estrógeno, progesterona e o hormônio estimulante de melancólico – MSH).

Costumam aparecer na face, mamilos, aréolas, genitais e linha do abdome que se transforma em linha nigra.

Dicas:

  • Na face, converse com o seu médico sobre produtos que removam as células mortas e estimula o colágeno, além de deixar a pele mais receptiva para a ação dos cremes com ativos hidratantes.
  • No corpo, o cuidado principal é a hidratação intensa da pele, que se inicia com a ingestão adequada de líquidos.
  • O hidratante corporal deve ser aplicado duas vezes ao dia, principalmente nas regiões do abdome, lombar, nádegas, quadris, coxas e seios, sem passar na região dos mamilos.
  • No banho, é indicado o uso de um sabonete glicerinado e a aplicação de um óleo de banho concentrado, antes do último enxágue.
  • O uso de protetor solar diariamente.

Contrações de treinamento (Braxton Hicks)

Essas contrações a barriga costuma a ficar endurecidas, acontecem para preparar o corpo para o trabalho de parto.

  • Acontecem entre 3 a 4 vezes por dia, podem ocorrer quando o bebê se mexe ou chuta, diminuindo com o repouso ou mudança de posição da mãe
  • Elas duram menos de 60 segundos, não têm ritmo e não causam dor (conforme a gestação evolui pode ser que sinta um pouco de dor e ficam mais intensas).

Dicas:

  • Vá ao banheiro urinar
  • Troque de posição (Se estava em pé, deite-se um pouco. Se ficou muito tempo sentada, levante-se e dê uma caminhada).
  • Tome um banho morno
  • Algumas vezes toma água e procurar se acalmar também ajudam

Além disso, estas contrações de treinamento podem causar um ligeiro desconforto na região pélvica que não se estende para as costas ou outra parte do corpo.

Contrações de trabalho de parto – São sempre acompanhadas de dor e não diminuem com o repouso. Elas podem acontecer a partir das 37 semanas de gestação, são regulares e ritmadas, aumentam de intensidade e surgem inicialmente a cada 20 minutos, evoluindo para um intervalo menor de 15 minutos e depois a cada 10 e 5 minutos. 

Sintomas para buscar atendimento médico

  • A pressão estiver muito alta
  • Sentir tonturas, dores de cabeça constantes com ou sem sangramento do nariz
  • O bebê parar de se mexer por mais de 12 horas
  • Perda de líquido (como se fosse água, podendo molhar a roupa e apresentar cheiro diferente)
  • Sangramento
  • Sentir muita sede, muita fome ou muita vontade de urinar
  • Tiver dor ou ardor ao urinar
  • Tiver contrações fortes, dolorosas e frequentes
  • Se o bebê parar de se movimentar por mais de 4 horas
  • Corrimento de coloração diferente e/ou apresentando cheiro forte
  • Dor de cabeça forte e visão embaralhada
  • Contrações começarem a ficar muito frequentes e com dores.

Enfermeira Orientadora do Programa Alô Mãe Mariana S. Galhasso.

Fonte:

https://www.pastoraldacrianca.org.br/o-7-8-e-9-mes-da-gravidez

http://www.redeblh.fiocruz.br/media/conversando_gestante[1].pdf