A mancha mongólica é um tipo de marca de nascença observada em recém- nascidos (RN). O seu aspecto é irregular e geralmente surge em áreas como as nádegas e as costas. A marca pode acometer tanto no sexo feminino como no masculino.

A sua coloração pode ser azul, azul acinzentado, arroxeado ou esverdeado, sendo que a sua regressão espontânea acontece por volta dos 2 ou 3 anos de idade.

Logo após identificar a mancha no bebê muitas mães se assustam. No entanto, vale salientar que não tem necessidade de entrar em pânico, pois a mancha não tem nada a ver com câncer, hematoma e outras doenças graves uma vez que sua condição é benigna e sua etiologia é congênita. 

Como é formada a mancha?

As células de melanócitos que dão origem a pigmentação da pele, não ficam na posição normal durante o desenvolvimento do bebê, ainda no útero, e por isso a criança nasce com o roxo.

Como é feito o diagnóstico e tratamento?

O diagnóstico é basicamente clínico e não é necessário realizar nenhum tipo de tratamento, já que a mancha geralmente desaparece com o tempo. 

IMPORTANTE! O acompanhamento médico é de extrema importância, pois auxilia na prevenção e detecção precoce de vários problemas relacionados à saúde da criança.

Fonte:

Ministério da Saúde. Atenção à Saúde do Recém- Nascido. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_saude_recem_nascido_v1.pdf. Acesso em 16.02/2019.