A gestação é considerada tardia para mulheres com idade superior a 35 anos e gestação avançada para mulheres com a idade materna acima de 45 anos, o que exige atenção especial durante a realização do pré-natal.

Estudos revelam que a gestação tardia tem aumentado consideravelmente, comparando há anos anteriores.

No Brasil, conforme dados do Sistema de Informação de Nascidos Vivos (SINASC, 2013) o número é elevado de nascidos vivos de gestantes com 35 anos ou mais.

A gestação em idade avançada é considerada de alto risco em decorrência de possíveis complicações, tais como:

  • Síndrome hipertensiva;
  • Obesidade;
  • Parto prematuro,
  • Miomas;
  • Placenta prévia;
  • Gestações múltiplas;
  • Diabetes,
  • Aborto;
  • Cesárea e outros.

E por que as mulheres engravidem tardiamente?

A gestação em mulheres após os 35 anos de idade tem sido uma realidade cada vez mais presente na prática obstétrica, devido a fatores sociais, educacionais, econômicos e culturais, redução ou mesmo controle no número de filhos, e ao uso do método contraceptivo.

Com relação ao pré-natal, as gestantes devem procurar por assistência médica desde que houver suspeita da gravidez.

Assim, os profissionais de saúde devem estar preparados para prestar assistência qualificada a este grupo de gestantes, para que as orientem e prestem um adequado acompanhamento do pré-natal e assistência ao parto.

Alô Mãe Paulistana