O que é?

Rotavírus é uma doença infecciosa aguda que causa diarréia. O causador da doença é um vírus da família dos Reoviridae, gênero Rotavírus.

É uma das principais doenças diarreicas que leva a morte de crianças menores de 5 anos de idade.

Modo de transmissão

O vírus tem seu modo de transmissão por fezes, contato direto pessoa a pessoa, alimentos e ou água contaminada, objetos ou superfície contaminada, propagação área aerossóis.

A disseminação através de mãos contaminadas é, provavelmente, o meio mais importante da transmissão deste agente, pois favorece a transmissão fecal-oral principalmente em locais onde existem contatos inter-humanos frequentes, como creches e enfermarias pediátricas.

Sintomas

  • Vômito abrupto
  • Diarreia (aquosa, aspecto gorduroso e explosivo).
  • Febre alta

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico por meio da coleta da história e início dos sintomas. Em alguns casos pode ser solicitado o diagnostico laboratorial que é realizado através de exame das fezes, geralmente entre 1º ao 4º dia de doença.

Tratamento

O tratamento cursará de acordo com a conduta médica. Se a criança apresenta diarreia mas sem sinal de desidratação o tratamento pode ser realizado no domicílio.

Oferecer ou ingerir mais líquido que o habitual para prevenir a desidratação: soro caseiro, chá, suco e sopas leves ou solução de reidratação oral (SRO) após cada evacuação diarreica.

Menores de 1 ano devem ingerir de 50 – 100 ml (após cada evacuação diarreica).

De 1 a 10 anos devem ingerir de 100 – 200 ml (após cada evacuação diarreica).

Maiores de 10 anos devem ingerir a quantidade que conseguir aceitar.

  • Não utilizar refrigerantes e não adoçar o chá ou suco.
  • Manter a alimentação habitual para prevenir a desnutrição: Continuar o aleitamento materno, manter a alimentação habitual para as crianças.

Se o paciente não melhorar em dois dias ou se apresentar qualquer um dos sinais de piora levá-lo imediatamente ao serviço de saúde.

É fundamental para o tratamento adequado a reavaliação pediátrica contínua.

Sinais de Alerta

  • Piora da diarreia
  • Vomitos repetidos
  • Muita sede
  • Recusa de alimentos ou mamadas
  • Sangue nas fezes
  • Redução da urina

Medidas de Prevenção e Controle

A vacinação é a principal medida de prevenção da diarreia por rotavírus. Em 2006, a vacina contra Rotavírus foi incluída no calendário de vacinação no Brasil.

O esquema vacinal consiste na aplicação de 2 doses de vacina Rotavírus humano, aos 2 e 4 meses de idade, sendo que a primeira dose pode ser administrada a partir de 1 (um) mês e 15 dias até 3 (três) meses e 15 dias. A segunda dose pode ser administrada a partir de 3 (três) meses e 15 dias até 7 (sete) meses e 29 dias. Manter intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

Manter aleitamento materno por ser um fator de proteção contra as doenças diarreicas.

É importante também a higienização dos alimentos e o consumo de água devidamente tratada.

 

Referências

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Guia Prático de Atualização – Departamento Científico de Gastroenterologia. Diarreia aguda: diagnóstico e tratamento, Nº 1, Março de 2017. < Disponível em https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2017/03/Guia-Pratico-Diarreia-Aguda.pdf> Acesso em 12/12/2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. GUIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Brasília, 2019 <Disponível em http://www.saude.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2020/02/Guia-de-Vigil%C3%A2ncia-em-Sa%C3%BAde-2019.pdf> Acesso em 12/12/2020.