O citomegalovírus (CMV) é um vírus que pertence à família do herpes vírus. Pode ser transmitido de diversas formas:

  • Secreções respiratórias
  • Sangue
  • Urina
  • Secreção do colo uterino
  • Esperma
  • Leite materno
  • Vertical

A transmissão então pode ocorrer por pessoas próximas contaminadas que esteja excretando o vírus, contato sexual, transfusão de sangue e transplante de órgãos.

Após a infecção primária, há a excreção viral por semanas a anos. Raramente há manifestação de sintomas, quando há infecção primária ou recorrente. As pessoas contaminadas são assintomáticas e quando sintomáticas apresenta poucos sintomas (doença febril aguda).

No Brasil, entre 90 e 95% das mulheres em idade fértil já sofreram a infecção primária por esse vírus.

Por esse motivo é importante a realização do pré-natal e coleta dos exames sorológicos para identificação de infecção recente por Citomegalovírus, pois pode ser transmitido também de forma Vertical (da mãe para o bebê).

Outras formas de transmissão para o bebê:

  • No momento do parto (por meio do contato do recém-nascido com sangue e secreções genitais maternas)
  • Durante o aleitamento materno (o vírus é encontrado no leite materno de praticamente todas as mulheres que foram infectadas por esse vírus em algum momento de sua vida).
  • A infecção congênita por Citomegalovírus ocorre quando existe a infecção primária materna ou recorrente.

Sinais e Sintomas de infecção congênita

  • Hepatoesplenomegalia (aumento do tamanho do fígado e do baço).
  • Microcefalia (tamanho da cabeça menor que o esperado)
  • Icterícia
  • Hidropisia (acúmulo de líquido no corpo, edema ou inchaço)
  • Petéquias (manchas avermelhadas)
  • Convulsões
  • Calcificações intracranianas

Diagnóstico

O diagnóstico da infecção congênita é feito quando o vírus é detectado na urina ou em outra amostra clínica (saliva, líquido cefalorraquidiano, líquido ascítico) durante as 3 primeiras semanas de vida.

Tratamento

O tratamento é realizado em crianças sintomáticas com antirretroviral endovenoso por 6 semanas. É muito importante que seja realizado o acompanhamento auditivo de crianças portadoras de infecção congênita por CMV para que se diagnostique precocemente a perda auditiva e se proponha intervenção.

Prevenção

As gestantes devem estar atentas para redução dos riscos de contrair o citomegalovírus na gestação. Abaixo selecionamos algumas dicas importantes:

  • Lavagem das mãos após contato com qualquer pessoa, independente de apresentar ou não a doença. Vale lembrar que as crianças são frequentemente infectadas e podem transmitir pela urina, saliva e nas fezes.
  • Evite aglomerações de pessoas.
  • Redução do número de parceiros sexuais e uso do preservativo (feminino ou masculino) em todas as relações.
  • Não compartilhe objetos pessoais como: talheres, agulhas, seringas, escovas de dente, alicates de unha, instrumentos para colocação de piercings e tatuagens etc.

 

 

Fonte

TELESSAÚDE BRASIL REDES. Qual o papel da enfermagem diante do resultado de citomegalovírus IgM reagente de gestantes?. Núcleo de Telessaúde Sergipe | 09 nov 2017 | ID: sof-37120. (disponível em https://aps.bvs.br/aps/qual-o-papel-da-enfermagem-diante-do-resultado-de-citomegalovirus-igm-reagente-de-gestantes/)

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gestação de Alto Risco Manual Técnico. Brasília,2010.