O que é incontinência urinária?

 É a perda involuntária da urina pela uretra. Problema este muito frequente em mulheres no pós-parto, devido a alterações do pavimento pélvico, que suporta a bexiga e controla os esfíncteres.

Existem alguns fatores que contribuem para o aparecimento da incontinência urinária no pós-parto, e a própria gestação e o parto são um deles.

Na gestação é decorrente do aumento da barriga, e durante o parto, os músculos do pavimento pélvico encontram-se enfraquecidos. E a mulher deixa de controlar essa saída involuntária de urina, sobretudo quando tosse, espirra ou dá uma gargalhada.

O esforço exercido durante o parto e a duração do trabalho de parto influencia no aparecimento de incontinência urinária, pelo stress causado sobre os músculos do pavimento pélvico e sobre os nervos. Outro fator é o parto instrumentado, a episiotomia e as lacerações perineais que também contribuem.

Quais os fatores de risco para incontinência urinária após o parto?

  • Incontinência urinária durante a gravidez;
  • Mulheres obesas;
  • Idade materna;
  • O risco aumenta com o número de gravidezes/partos da mulher;
  • Período expulsivo prolongado durante o parto;
  • Alto peso ao nascer do recém-nascido.

A perda involuntária da urina costuma apresentar melhorias meses após o parto. Contudo, é importante conversar com o médico, após avaliação, o profissional pode ser-lhe propor um programa estruturado de fisioterapia específica para reabilitação do pavimento pélvico.

Já ouviu falar no exercício de kegel?

O exercício do assoalho pélvico ajuda a fortalecer os músculos que sustentam o útero e a bexiga, o que ajuda a controlar a urina e a melhorar o contato íntimo. Converse com o seu médico sobre.

Fonte:

BORGES, J, B, R, et. Incontinência urinária após parto vaginal ou cesáreo. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n2/pt_1679-4508-eins-8-2-0192.pdf. Acesso em: 23.01. 2019