De uma forma geral todas as mulheres devem ter uma boa alimentação e tomar bastante água. Na gestação, esses hábitos alimentares adequados e acompanhados à uma suplementação vitamínica ajuda na formação do bebê e uma gestação saudável.

A anemia por deficiência de ferro e ácido fólico durante a gravidez tem sido associada a várias condições adversas, incluindo:

  • O alto risco de mortalidade materna durante o período perinatal ( 07 dias após o parto)
  • O baixo peso do bebê ao nascer
  • Partos pré-termos
  • Má formação

Ferro (Sulfato Ferroso)

A falta de ferro durante o período gestacional pode comprometer o desenvolvimento cerebral do bebê. E para a mãe, ocorre o risco de anemia grave depois do parto, pois o corpo não consegue compensar as perdas sanguíneas.

Gestantes anêmicas podem apresentar:

  • Comprometimento cardíaco
  • Deficiências do sistema imunológico materno (é o sistema que protege o organismo contra doenças).

Em casos graves de anemia na gestação aumenta o risco do baixo peso do bebê, devido Hipertrofia da placenta.

Importante! O uso do sulfato ferroso deve continuar ainda no pós-parto (por cerca de três meses) mesmo em mulheres sem anemia diagnosticada, evitando enfraquecimento materno ao amamentar.

Folato (ácido Fólico)

É uma vitamina do complexo B, fundamental no desenvolvimento:

  • Coluna
  • Tubo neural (a estrutura que dará origem ao cérebro e a medula espinal).

Sua falta aumenta o risco de má-formação.

Importante: nenhuma medicação deve ser tomada por conta própria durante a gestação.

Os nossos enfermeiros estão disponíveis para esclarecer essa e outras dúvidas. Se preferir, entre em contato conosco pelo 0800 200 0202 ou via Chat.

Leia também: Como acontece a infecção urinária?