No guia ‘Cadernos de Atenção Básica – Saúde Bucal’, do Ministério da Saúde, diz que a limpeza da cavidade bucal DEVE ser iniciada antes mesmo dos primeiros dentes da criança, delicadamente, e com o auxilio de um tecido limpo ou gaze embebida em água filtrada.

Realizar a higiene bucal antes ainda do nascimento dos dentes, ajuda à:

  • Evitar proliferação de bactérias, podendo desenvolver problemas como “sapinho”
  • Mau cheiro

Como realizar?

Em bebês

  • Utilize gaze ou fralda de pano boca (exclusiva para esse fim) umedecida com água filtrada
  • Limpar todas as partes da gengiva (não friccionar demais)
  • Lado da fralda que não utilizou umedecer novamente e passar 1 vez na língua.

Em crianças maiores (Já com dentes)

  • A limpeza com gaze ou fralda poderá continuar da mesma forma, limpando também todas as faces dos dentes.
  • Se caso utilizar escova, deve ser umidificada com água (a troca da escova deve ser feita quando as cerdas estiverem danificadas)

Importante saber!

A Associação Brasileira de Odontopediatria recomenda o uso de pastas de dentes em bebês e crianças, que não sabem cuspir, na quantidade equivalente a um grão de arroz (0,1g); e, nos que sabem cuspir a quantidade equivalente a um grão de ervilha (0,3g). 

A ingestão de pasta de dente com flúor de forma errada, pode causar problemas estomacais e má formação dos dentes permanente, chamada de fluorose dentária.

Saiba mais!

Crianças que frequentam regularmente o dentista,  apresentam menos cáries e não sentem medo, pois normalmente não passaram por episódios de dor e tratamentos agressivos.

Fonte:

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/Manual_Boas_Praticas_CEI_2008_1255096253.pdf. Acesso em 20/10/2018

Associação Brasileira de Odontopediatria. Manual de referência para procedimentos clínicos em Odontopediatria. São Paulo: Associação Brasileira de Odontopediatria; 2009. Disponível em: http://www.abodontopediatria.org.br/manual1/