Herpes genital é uma infecção de transmissão sexual (IST) transmitida por vírus que ataca a pele ou as membranas mucosas dos genitais. Apesar de não ter cura, tem tratamento.

Quais os sintomas?

A doença é caracterizada pelo surgimento de pequenas bolhas na região genital, que se rompem formando feridas e desaparecem espontaneamente. Antes do surgimento das bolhas, pode haver sintomas como formigamento, ardor e coceira no local, além de febre e mal-estar.

Seus sintomas são geralmente pequenas bolhas agrupadas que se rompem e se transformam em feridas.

Depois que a pessoa teve contato com o vírus, os sintomas podem reaparecer dependendo de fatores como estresse, cansaço, esforço exagerado, febre, exposição ao sol, traumatismo, uso prolongado de antibióticos e menstruação.

Em homens e mulheres, os sintomas geralmente aparecem na região genital (pênis, ânus, vagina, colo do útero).

Riscos de Herpes na Gravidez Incluem;

  • Abortamento espontâneo;
  • Parto prematuro;
  • Malformações no bebê, como problemas de pele, olhos ou boca;
  • Herpes congênito;
  • Restrição do crescimento intra-uterino.

Formas de contágio

O herpes genital é transmitido por meio de relação sexual (oral, anal ou vaginal) sem camisinha com uma pessoa infectada. O vírus pode passar para o bebê durante o parto, principalmente quando é parto normal.

Por ser muito contagiosa, a primeira orientação dada a quem tem herpes é uma maior atenção aos cuidados de higiene: lavar bem as mãos, evitar contato direto com as bolhas e feridas com outras pessoas e não furar as bolhas.

As bolhas se localizam principalmente na parte externa da vagina e na ponta do pênis. Após algum tempo, porém, o herpes pode reaparecer no mesmo local, com os mesmos sintomas.

E o tratamento?

Na presença de qualquer sinal ou sintoma dessa IST, é recomendado procurar um profissional de saúde, para o diagnóstico correto e indicação do tratamento adequado.

O tratamento para herpes genital na gestação DEVE ser sempre indicado pelo médico do pré-natal, normalmente, é feito com remédios antivirais orais, como o Aciclovir.

IMPORTANTE! O vírus da herpes pode ser transmitido para o bebê, quando o tratamento não é realizado de forma adequada.

Não furar as bolhas e não aplicar pomadas no local sem recomendação médica.

Alô Mãe Paulistana