O refluxo  gastroesofágico é definido pelo retorno do conteúdo do estômago para o esôfago e outras áreas, causando regurgitação ou golfada. A ocorrência está associada pela anormalidade do esfincter,  válvula que conecta o esôfago ao estômago.

Tipos de refluxo

Primário – Nos primeiros 3 meses isso acontece com muita frequência devido a imaturidade do  esfíncter esofágico inferior. É considerado um refluxo fisiológico.

Secundário – Pode acontecer outras causas como o comprometimento do peristaltismo esôfago gástrico (o peristaltismo é o movimento involuntário do refluxo  gastroesofágico, intestino e que permite a passagem dos alimentos ao longo do percurso do sistema digestivo até serem expelidos)  ou alteração anatômica.

Os principais sintomas de refluxo incluem:

  • Regurgitações/ golfadas e vômitos frequentes;
  • Dificuldade para ganhar peso;
  • Dificuldade para mamar;
  • Irritabilidade;
  • A criança apresenta choro excessivo;
  • Sono agitado;

Cabe ao pediatra diferenciar o tipo de refluxo e principalmente identificar as complicações como:

  • Anemia;
  • Desnutrição;
  • Irritabilidade;
  • Azia;
  • Mau hálito;
  • Otites ( infecções auditivas);
  • Complicações do sistema respiratório como pneumonias e bronquites;
  • Entre outras alterações.

E os cuidados?

De uma forma geral,  os cuidados primordiais são:

Deixar a criança sempre em uma posição mais elevada, semi sentado (importante que o corpo todo fique como se estivesse em uma “rampa”) e automaticamente a cabeça irá ficar lateralizada. Isso fará diminuir o risco de asfixia em caso de vomito e ajuda a melhorar a digestão.

Após as mamadas não deixar de colocar para arrotar

Segurar em pé por cerca de 30 à 40 minutos sem balançar após a alimentação.

Fracionar as mamadas isso geralmente ajuda na melhor digestão.

Bebês com dieta mais sólidas deve-se evitar “irritantes gástricos”: cítricos, chá e café preto, achocolatados e gordura de origem animal. Na persistência do quadro ou clínica exuberante considerar o tratamento medicamentoso como abaixo.

Tem dúvidas sobre o assunto?

Por favor, entre em contato conosco  pelo 0800 200 02 02 e fale com um dos nossos enfermeiros.

 

Alô Mãe Paulistana