Doar leite materno é um gesto que salva vidas.
Qualquer quantidade é importante.
O leite materno é importante para todos os bebês, principalmente para os que estão internados e não podem ser amamentados pela própria mãe. Por isso, se você está amamentando, seja uma doadora e ajude a quem precisa.
Procure o banco de leite humano mais próximo ou ligue para o Disque Saúde. Seu gesto significa
vida para uma criança.

Como posso fazer a doação?
Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Entre em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa e informe-se.
Preparo do frasco para guardar o leite
• Lave um frasco de vidro de boca larga com tampa de plástico (do tipo maionese ou café solúvel), retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa.
• Coloque o frasco e a tampa em uma panela, cobrindo-os com água.
• Ferva-os por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura.
• Escorra-os, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo, até secar.
• Feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa.
• O ideal é deixar vários frascos preparados.
Higiene pessoal antes de iniciar a coleta
• Use uma touca ou um lenço para cobrir os cabelos.
• Coloque uma fralda de pano ou uma máscara sobre o nariz e a boca.
• Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.
• Lave as mamas apenas com água.
• Seque as mãos e as mamas com toalha limpa.
Local adequado para retirar o leite
• Escolha um lugar confortável, limpo e tranquilo.
• Forre uma mesa com pano limpo para colocar o frasco e a tampa.
• Evite conversar durante a retirada do leite.
Saiba como retirar o leite das mamas
• Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo.
• Coloque o polegar acima da linha em que acaba a aréola.
• Coloque os dedos indicador e médio abaixo da aréola.
• Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.
• Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite.
• Despreze os primeiros jatos ou gotas.
• Em seguida, abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa, forrada com um pano limpo, com a abertura para cima.
• Colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola.
• Após terminar a coleta, feche bem o frasco.
Como guardar o leite retirado
• Anote na tampa a data e a hora em que realizou a primeira coleta do leite e guarde imediatamente no freezer ou no congelador o frasco fechado.
• Se o frasco não ficou cheio, você pode completá-lo em outro momento.
• Para completar o volume de leite no frasco já congelado, utilize um copo de vidro previamente fervido por 15 minutos. Após a fervura, escorra-o, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo, até secar.
• Coloque o leite recém-extraído sobre o que já estava congelado até faltarem dois dedos para encher o frasco.
• Guarde imediatamente o frasco no freezer ou no congelador.
• Após a extração em que o frasco de vidro esteja completo, a mãe deve ligar para o banco de leite humano. Se em 10 dias após congelar o primeiro leite o frasco não estiver completo, a mãe
poderá ligar para o banco de leite humano e fazer a doação, pois qualquer quantidade é importante.
Como conservar o leite coletado
O leite humano extraído pode ficar no freezer ou no congelador da geladeira por até 10 dias. Nesse período, deverá ser transportado ao banco de leite humano.
Você sabia?
• A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite ela produz.
• Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança.
• Todo leite descongelado não deve ser congelado novamente.
• 1 litro de leite materno doado pode alimentar até 10 recémnascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez em que ele for alimentado.
• Bebês que estão internados e não podem ser amamentados pelas próprias mães têm a chance de receber os benefícios do leite materno com a sua doação. Com ele, a criança se desenvolve com saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegida de infecções, diarreias e alergias.

Alguns motivos podem impossibilitar que a mãe ou o bebê participem da amamentação, como por exemplo, crianças prematuras e/ou de baixo peso que estão internadas. Quando isso acontece é necessário alimentar os recém-nascidos com leite doado por outras lactantes. Por isso, é tão importante manter os estoques de leite cheios.

Antes de chegar aos recém-nascidos, o leite doado passa por testes de qualidade e por um processo de pasteurização. Como é destinado a crianças com estado de saúde frágil, o leite não pode apresentar microrganismos capazes de representar riscos à saúde.

Caso conheça um bebê que necessita de leite, o Ministério da Saúde recomenda buscar um banco de leite para doações. Não é aconselhado que as mulheres amamentem crianças que não são seus filhos, pois pode ocorrer o que é chamado de contaminação cruzada – quando a mulher ou o bebê possuem alguma doença que pode ser transmitida pela amamentação. A criança amamentada pela própria mãe já recebeu anticorpos para algumas doenças durante a gestação e está protegida.

 

Fonte:

Brasil. Ministério da Saúde. Blog da Saúde. Leite Materno. http://www.blog.saude.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=35521&catid=564&Itemid=101