O momento ideal para o desfralde é um dilema para os pais e cuidadores. Saiba que a paciência e a perseverança são os principais passos para ter sucesso nessa etapa.

A retirada das fraldas é um processo evolutivo que pode depender do peso de nascimento, sexo, raça e diferenças culturais. Uma criança com desenvolvimento saudável pode iniciar o controle dos esfíncteres a partir dos 18 meses (um ano e meio) de vida. Nesta fase, já há maturação fisiológica adequada, mas o interesse e a aptidão psicossocial da criança precisam ser avaliados.

A idade, separadamente, não é um bom indicador do preparo de uma criança para começar o treinamento esfincteriano.

O processo depende de algumas habilidades, como por exemplo: sentar, levantar e caminhar para poder dirigir-se ao banheiro; falar para demonstrar suas necessidades;  saber tirar a roupa para evacuar e urinar em local adequado.

Como ajudar?

  • Para iniciar, opte por dias quentes;
  • Explique os motivos que a criança precisa usar o vaso sanitário ou urinol;
  • Converse com a criança, explique que ela tem que avisar quando quiser urinar ou evacuar;
  • Procure tirar a fralda durante o dia, só tire a noite quando a criança tiver controle de suas vontades;
  • Deixe a criança com roupas leves;
  • Não dê tchau para as fezes, pode associar a uma perda e travar o intestino;
    Procure não oferecer muito líquidos durante á noite.
  • Estipule um tempo (cerca de 1 hora) para leva-lo ao banheiro, pois se a criança não pedir ajudar e precisar dela, isso fará a aprender a observar o momento que terá que ir;

Cuidado! O treinamento precoce pode apresentar, com maior freqüência, infecção do trato urinário, constipação e sintomas de disfunção miccional (incontinência urinária, manobras de contenção, enurese, urgência miccional).

Fonte:

MOTA, Denise Marques; BARROS, Aluisio Jardim Dornellas. Treinamento esfincteriano precoce: prevalência, características materna da criança e fatores associados numa coorte de nascimentos. Rev. Bras. Saude Mater. Infant.,  Recife,  v. 8,  n. 1, Mar.  2008 .   Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292008000100012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 17 nov de 2018.