Em 15 de agosto, é comemorado o Dia Nacional da Gestante e o alô mãe parabeniza todas as mamães pelo mágico momento na sua vida. Um período de encantamento, alegrias e expectativa.

A oferta de cuidados qualificados à gestante, à puérpera e ao recém-nascido exige a dedicação dos profissionais envolvidos e de estratégias de atendimento que envolvam todas as pessoas que, direta ou indiretamente, desempenhem o seu papel.

Para alertar as mamães sobre os direitos ligados à saúde, o Ministério da Saúde aponta algumas orientações importantes.

  • Pré-Natal: deve ser realizado nas unidades básicas de saúde do SUS, com acolhimento e captação precoce das mulheres que suspeitem ou já saibam da gestação.
  • Parto e Nascimento: vinculação da gestante à maternidade, próxima ao local onde ela reside, favorecendo o acesso e a vaga sempre, para o momento do nascimento do bebê.
  • Ser atendida com respeito e dignidade pelas equipes de saúde, sem discriminação de cor, raça, orientação sexual, religião, idade ou condição social. · A gestante tem o direito, assegurado pela Lei nº 11.634 de 2007, de ser informada anteriormente, pela equipe do pré-natal, sobre qual a maternidade de referência para seu parto e de visitar o serviço antes do parto.
  • Acompanhamento especializado durante a gravidez, o que inclui exames, consultas e orientações gratuitas.
  • A mulher internada para dar à luz em qualquer estabelecimento hospitalar integrante do SUS tem o direito de realizar o teste rápido para detecção de sífilis e/ou HIV.
  • A gestante tem direito a receber do pai do bebê valores suficientes para cobrir as despesas adicionais do período de gravidez, e que sejam dela decorrentes, até o parto.
  • A mãe que for portadora do vírus HIV ou HTLV não deve amamentar o bebê. Por conta disso, ela tem o direito de receber leite em pó, gratuitamente, pelo SUS, até o a criança completar seis meses ou mais.

As ações educativas durante o pré-natal podem abordar temas sobre a importância do pré-natal, modificações corporais e emocionais, sintomas comuns na gravidez, alimentação saudável, cuidados de higiene, cuidados com as mamas, importância do aleitamento materno, atividade física, sexualidade, benefícios legais a que a mulher tem direito, o parto e o puerpério.

Os nossos enfermeiros estão disponíveis para esclarecer todas as dúvidas.

Fontes:

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE – Censo Demográfico 2010. Disponível em: http://www. ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/populacao/9290-criancaseadolescentes.htm?=&t=resultados. Ministério da Saúde. O que é gravidez? Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/gravidez. Acesso em 15/08/2019.