A camisinha é um método eficaz para prevenir doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids, hepatites e a sífilis, por exemplo. Além disso, previne uma gravidez não desejada.  Por isso, é um dos métodos mais usados.

Mediante a nisso, os cuidados nas relações com o preservativo são de extrema importância. Segue os principais cuidados:

  • Manter o preservativo em temperatura ambiente
  • Observar o prazo de validade
  • Verificar as condições da embalagem
  • Não utilizar lubrificantes impróprios, como óleo alimentares e vaselina.
  • Utilizar lubrificantes de base aquosa
  • Não deixar ar dentro do preservativo
  • Evitar puxar demais o preservativo (deve sempre deixar o espaço do coletor na ponta do membro)
  • O tamanho do preservativo deve ser adequado
  • Se acontecer a perda de ereção durante o ato sexual, o preservativo deverá ser trocado
  • Evitar a contração da vagina durante a retirada do pênis
  • Verificar a fixação do preservativo
  • Não utilizar 2 preservativos ao mesmo tempo
  • Não fazer uso do preservativo por mais de uma vez
Dica 1.

Abra a embalagem com cuidado – nunca com os dentes – para não furar a camisinha. Coloque a camisinha somente quando o pênis estiver ereto.

Dica 2.

Desenrole a camisinha até a base do pênis, mas antes aperte a ponta para retirar o ar. Só use lubrificantes à base de água, evite vaselina e outros lubrificantes à base de óleo.

Dica 3.

Após a ejaculação, retire a camisinha com o pênis ainda duro, fechando com a mão a abertura para evitar que o esperma vaze da camisinha.

Dica 4.

Dê um nó no meio da camisinha e jogue-a no lixo. Nunca use a camisinha mais de uma vez.

Usar a camisinha duas vezes não previne contra doenças e gravidez.

Fonte:

  1.  www.aids.gov.br.
  2. Grupo de incentivo à vida. Disponível em: http://giv.org.br/HIV-e AIDS/Medicamentos/index.html. Acesso: 10/11/2018