São considerados bebês prematuros aqueles que nasceram antes de 37 semanas gestacionais.

Existe uma classificação conforme o nascimento, como:

Prematuros extremos: são aqueles que vieram ao mundo antes das 28 semanas.

Prematuros Intermediários: são aqueles que nasceram entre 28 e 34 semanas.

Prematuros tardios: são aqueles que nasceram entre 34 até 37 semanas.

Boa parte dos bebês prematuros permanecem internados em unidade de terapia intensa por muitos dias, afastados da sua família em especial dos pais.

Em virtude da fragilidade do bebê e os cuidados especiais que necessita, os pais muitas vezes acabam ficando inseguro.

Abaixo falaremos um pouco sobre os cuidados básicos com o bebê que nasceu prematuro.

Durante a internação hospitalar a criança prematura possui as seguintes necessidades:

  • berço aquecido ou incubadora para ajudá-lo a manter a temperatura corporal
  • sonda gástrica para alimentação
  • aparelhos com oxigênio para respirar adequadamente
  • medidas rigorosas de higiene

Meu bebê recebeu alta, e agora? Quais cuidados devo ter em casa?

Tenha em mente que, se seu bebê recebeu alta é porque já está maduro e estabilizado para receber seus cuidados.

É importante amamentar pois durante a alimentação você pode proporcionar seu carinho e isso ajuda a estreitar o vínculo.

O bebê prematuro é por vezes sonolento, precisa ser acordado e estimulado nos horários das mamadas.

Proporcione banho de sol, o bebê prematuro nasce com deficiências de vitaminas e o sol auxilia na absorção de vitamina D. O horário ideal é pela manhã até 9hs ou após às 16hs, por até 15 minutos, porém observar a reação da pele, se vermelhidão ou suor, reduzir o tempo de exposição. O rosto e os olhos devem ser protegidos do sol.

Na presença de choro excessivo deve observar se:

  • O bebê está com fome, ou foi alimentado há mais de 2 horas.
  • Fraldas molhadas ou mal ajustadas
  • Assegurar que não esteja doente (febre, diarreia, hipotermia, diminuição acentuada da atividade, recusa alimentar etc.).
  • Envolvê-lo em manta
  • abraçá-lo mantendo contato pele a pele
  • deixar a cabeça mais alta que o corpo durante a alimentação
  • após a alimentação ajudá-lo arrotar, colocando-o em posição elevada
  • dar um banho

 

FIQUE ATENTO AOS SINAIS DE QUE O BEBÊ NÃO ESTÁ BEM:

  • hipotermia é a temperatura baixa (menor que 36ºC) e hipertermia é a febre (maior que 37,5ºC)
  • mudança no padrão respiratório
  • falta de apetite
  • tremores
  • choro fraco
  • sonolência
  • convulsões
  • vômitos frequentes
  • distensão abdominal (barriga aumentada e dura)
  • urina com menos frequência e cor mais escura
  • pele pálida ou roxa
  • surgimento de icterícia

Posso receber visitas?

  • Evite contato com pessoas resfriadas ou gripadas.
  • Estabeleça limite de tempo e quantidade de visitas para que não haja aglomeração.
  • Mantenha a casa bem arejada com portas e janelas abertas
  • Peça que as visitas lavem as mãos antes de pegar o bebê
  • Não permita que fumem em casa.

IMPORTANTE! Vale lembrar que estamos passando pela pandemia covid-19 e a recomendação é para que seja feito o isolamento e distanciamento social evitando assim aglomerações.

 

Referências

Instituto Nacional da Saúde da Mulher, Criança e do Adolescente. < http://www.iff.fiocruz.br/index.php/8-noticias/64-prematuridade> Acesso em 06/03/2021.

FONSECA, LMM; SCOCHI, CGS. CUIDADOS COM O BEBÊ PREMATURO: Orientações para Família. Ribeirão Preto, 2016. < Disponível em http://www2.eerp.usp.br/site/grupos/gpecca/objetos/LivroPrematuro2012.pdf> Acesso em 06/03/2021.