A COVID-19 é uma doença causada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, variando de sintomas leves à síndrome respiratória aguda grave. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a maioria (cerca de 80%) dos pacientes com COVID-19 podem ser assintomáticos (não terem sintomas) ou oligossintomáticos (poucos sintomas), e aproximadamente 20% dos casos detectados requer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória, dos quais aproximadamente 5% podem necessitar de suporte ventilatório.

O quadro clínico observado em gestantes com a COVID-19 é semelhante ao observado em adultos não gestantes, bem como taxas de complicações e de evolução para casos graves.

Atualmente estão sendo desenvolvidas pesquisas para entender os impactos da infecção da COVID-19 em gestantes. Os dados ainda são limitados.

Devido às mudanças nos corpos e nos sistemas imunológicos, sabemos que as gestantes podem ser severamente afetadas por algumas infecções respiratórias. É importante, por isso, que elas tomem precauções para se protegerem contra a COVID-19, e relatarem possíveis sintomas para seus provedores de cuidados de saúde (médicos do Pré-natal).

Sintomas:

  • Tosse;
  • Febre;
  • Coriza;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade para respirar;
  • Perda de olfato;
  • Alteração do paladar;
  • Distúrbios gastrintestinais (náuseas, vômitos e diarréia);
  • Cansaço;
  • Diminuição do apetite;
  • Dispinéia (falta de ar).

Como posso transmitir o COVID-19?

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de:

  • Toque do aperto de mão contaminadas;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, talheres, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc.

Como posso me proteger contra a COVID-19?

As gestantes devem ter as mesmas precauções para evitar a infecção pela COVID-19 que as outras pessoas. Você pode se proteger:

  • Lavando suas mãos com álcool em gel ou água e sabão.
  • Uso de máscara cobrindo boca e nariz.
  • Mantendo um espaço seguro entre você e as outras pessoas.
  • Evitando tocar seus olhos, nariz e boca.
  • Praticando a etiqueta respiratória. Isso significa cobrir sua boca e o nariz com seu cotovelo dobrado ou com lenço quando tossir ou espirrar. Então, descartar o lenço utilizado imediatamente.
  • Se tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar, procure logo assistência médica. Telefone antes de ir para a unidade e siga as instruções da autoridade sanitária local.
  • As gestantes e as puérperas – Incluindo aquelas afetadas pela COVID-19 – devem seguir com suas rotinas de acompanhamento médicos.

Ainda não sabemos se uma gestante com COVID-19 pode transmitir o vírus para seu feto ou bebê durante a gravidez ou o parto. Até o momento, o vírus não foi encontrado em amostras do líquido amniótico ou leite materno.

As mulheres infectadas pela COVID-19 podem amamentar?

SIM! Não há evidências de transmissão do vírus através da amamentação.

Durante a amamentação, a mãe confirmada/suspeita ou com contatos domiciliares que apresentem quadro gripal deve implementar medidas de higiene adequadas como:

  • Higienização das mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos
  • Uso de máscara para reduzir a possibilidade de espalhar gotículas que possam contaminar o bebê ou a criança.

A amamentação reduz a mortalidade neonatal e infantil. Os benefícios da amamentação são superiores aos potenciais riscos de contaminação por Covid-19 em crianças.

Procure um serviço de saúde caso apresente sintomas de síndrome gripal.

 

Referências:

https://saude.to.gov.br/area-tecnica-de-saude-da-mulher/atencao-a-gestante—coronavirus-covid-19-/ https://coronavirus.ceara.gov.br/wp-content/uploads/2020/04/Nota-T%C3%A9cnica-do-Minist%C3%A9rio-da-Sa%C3%BAde-_aten%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0s-gestantes-no-contexto-da-infec%C3%A7%C3%A3o-por-Covid_19.pdf https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/biblioteca/perguntas-frequentes-amamentacao-e-covid-19-ms/