O que é?

Conjuntivite é a inflamação da mucosa conjuntival, caracterizada por dilatação vascular, infiltrado celular e exsudação (secreção). As causas mais comuns são virais e bacterianas, porém há casos de conjuntivite alérgica.

Vários fatores podem causar a conjuntivite, mas no bebê a causa mais comum é a reação ao nitrato de prata a 1%, utilizado após o parto como medida de prevenção da oftalmia neonatal.

Sinais e Sintomas

As pálpebras ficam edemaciadas (inchadas), a presença de secreção purulenta (amarelada), olhos vermelhos e lacrimejantes, coceira nos olhos, pálpebras grudadas ao acordar.

O que fazer?

Na presença dos sinais e sintomas acima deve procurar atendimento médico para avaliação. É importante descartar a hipótese de infecção por gonococo (gonorreia), clamídia e herpes vírus.

A criança deverá ser encaminhada para coleta de exame por meio da coleta da secreção a fim de identificar o tipo de infecção e assim ser indicado tratamento adequado.

Tratamento e prevenção

O tratamento é realizado com colírio apropriado de acordo com o tipo de infecção e conforme a conduta médica.

Vale ressaltar que o grande risco da conjuntivite causado por gonorreia ocorre quando a bactéria penetra na córnea intacta e causa perfuração ocular em 24h. Por isso é extremamente importante iniciar o tratamento precocemente.

Outra estratégia de prevenção é realização do pré-natal adequado e tratamento da mãe quanto as infecções por clamídia, gonorreia ou herpes genital.

 

Referências

BVS Atenção Primária em Saúde.Quais as medidas que devem ser adotadas para evitar a disseminação de casos de conjuntivite? 10 abr 2017 < Disponível em https://aps.bvs.br/aps/quais-as-medidas-que-devem-ser-adotadas-para-evitar-a-disseminacao-de-casos-de-conjuntivite/> Acesso em 27/02/2020

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Cadernos de Atenção Básica. Saúde da Criança: Crescimento e Desenvolvimento. Brasília, 2012.