O hipotireoidismo é uma alteração na tireoide, glândula responsável por regular função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins.

Os principais sintomas são:

  • Ganho de peso rápido;
  • Falhas de memória;
  • Cansaço excessivo;
  • Constipação ( intestino preso);
  • Sensibilidade ao frio;

Por que é tão importante o pré natal  na descoberta do hipotireoidismo? 

Quase sempre, as gestantes já têm hipotireoidismo antes da gravidez, mas os exames de pré-natal ajudam a detectar a doenças em mulheres que não apresentavam sintomas do problema.

Durante a gestação ocorre uma sobrecarga na glândula tireóide por mudança hormonal, onde há uma necessidade de reposição. A deficiência do iodo é a causa mais comum de hipotireoidismo em todo o mundo.  O hipotireoidismo acontece quando os níveis de T3 e T4 estão baixos. 

Na mulher adulta a necessidade de iodo é de cerca de 150 microgramas por dia, enquanto que na gestante passa a ser de 250 a 300 microgramas por dia.

O hipotiroidismo quando não controlado na gestação, pode causar sérios problemas, tais como: aborto, parto prematuro, descolamento de placenta, restrição do crescimento do bebê, hipertensão na gestação e baixo peso ao nascer.

Veja alguns fatores de risco para a mãe e o bebê

Materno Fetal
Pré-eclâmpsia Defeitos cardíacos
Parto prematuro Atraso no desenvolvimento mental
Anemia Natimorto
Placenta prévia Sofrimento fetal e prematuridade
Hemorragia após o parto Baixo peso ao nascer

Tratamento
Todas as gestantes com hipotireoidismo diagnosticado na gestação devem ser tratadas. O uso do medicamento para reposição hormonal deve ser indicado a partir do primeiro trimestre de gravidez. Consulte seu médico durante a sua consulta do pré natal e veja a melhor forma terapêutica. O medicamento de escolha é a tireoxina livre e a dose de ataque é de 1.0–2.0µg/kg/dia.

Curiosidade: Em recém-nascidos, o hipotireoidismo pode ser diagnosticado através da triagem neonatal, pelo “Teste do Pezinho” que deve ser feito, preferencialmente, entre o terceiro e o sétimo dia de vida do bebê.

Hipotireoidismo no pós-parto

É  importante lembrar que o  hipotireoidismo também pode surgir no primeiro ano após o parto, isso acontece porque ocorre alterações no sistema imune da mulher, que passa a destruir as células da tireoide.

Fonte:

Ministério da Saúde. Manual Técnico: Gestação de Alto Risco. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/gestacao_alto_risco.pdf. Acesso em: 20/02/2019.