A cólica é um processo normal, faz parte do desenvolvimento do bebê e do amadurecimento de todo sistema digestivo. Por isso deve manter alimentação ideal para a idade conforme a orientação da equipe de saúde. Oferecer alimentos que não são indicados para a idade do bebê pode aumentar as cólicas e causar outros problemas, como o refluxo gastroesofágico.

Geralmente as cólicas acontecem a partir de 2 semanas após o nascimento e vai até cerca de 4 meses. Durando cerca de 3 horas por dia, sendo mais comum no final da tarde e á noite.

Diferenciando o choro

O choro é a única forma de comunicação do seu bebê, aos poucos você irá conseguir diferencia-lo. Por isso deve verificar diversos fatores, como:

• Frio
• Fome
• Sono
• Calor
• Fralda suja ou apertada
• Apenas querer a mãe por perto
• Dor

Ajudando no alivio das cólicas

• O primeiro passo é manter calma e paciente
• Manter o bebê em um ambiente tranquilo
• Banhos mornos ou realizar compressas mornas
• Deitar o bebê no seu antebraço ou no seu colo de bruços
• Realizar massagem na barriga bebê, sempre no sentido horário
• Não oferecer chá ou água (isso pode prejudicar a amamentação e piorar a cólica do bebê)

Cólicas X Alimentação materna

As causas das cólicas estão mais relacionadas à imaturidade do organismo, do que propriamente os alimentos ingeridos pela mãe. Porém certos alimentos considerados fortes podem causar alterações, como:

• Leite de vaca e iogurte integral
• Cafeína (café, chá mate e etc)
• Chocolate ao leite (trocar pelo amargo)
• Nozes
• Trigo
• Soja
• Frituras
• Alimentos muito temperados
• Alimentos que contem conservantes (ex: suco de saquinho)
• Refrigerantes
• Feijão (ideal deixar o feijão de um dia para o outro de molho e lavar o feijão antes de colocar para cozinhar)

Em crianças com outros sintomas gastrointestinais o ideal é buscar atendimento médico, devido à atenção de alergia ou intolerância alimentar.

Importante: manter o aleitamento materno o máximo possível, devido o alto índice de nutrição e benefícios para o bebê. O leite de vaca tem alto pode de desenvolver alergias.

Programa Alô Mãe