O ato de andar é um marco no desenvolvimento da criança, devido o esforço que é preciso fazer para isso. Para auxiliar mães, pais e responsáveis a vigilância dos marcos de desenvolvimento, o Ministério da Saúde indica a Caderneta de Saúde da Criança.

Cuidado! É importante entender que cada criança tem seu tempo, forçar essa fase pode atrasar o desenvolvimento. Caso a criança tenha dificuldade dentro do tempo previsto, não significa que seja um problema de saúde, mas estimular e ficar atento, promove vínculos fortes e importantes.

E se meu bebê demorar a andar?

Se a demora persistir, é importante que a criança tenha uma atenção especial nos serviços de saúde, por meio de uma investigação, para saber se é necessária alguma intervenção.

Qual é a idade estimada para o bebê andar?

É importante lembrar que tem suas limitações. Entretanto, é  por volta dos 12 aos 14 meses que o bebê começa a andar, de fato. Aos 18 meses, a maioria das crianças consegue andar sozinha. Os primeiros passos são lentos como todo processo de aprendizagem, requer tempo, autoconfiança e estímulo para ser bem sucedido.

Como incentivar o bebê a andar?

Os especialistas indicam que a forma mais indicada para que o bebê comece a andar é descalço.  Afinal, o pé no chão favorece o equilíbrio e estimular os sentidos: ele reconhecerá, com os pezinhos, diferentes texturas como chão, tapete, areia e grama, por exemplo.

Deixar a criança brincar com objetos no chão, os mais coloridos, sons no ambiente e pessoas queridas podem criar o interesse da criança e estimular o desenvolvimento.

Evite expressar tristeza quando a criança não conseguir realizar a tarefa, isso pode trazer frustração e receio em realizar novas tentativas.

Fonte:

Ministério da Saúde. Blog da Saúde. Como acompanhar o desenvolvimento da criança. Disponível:http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53047-como-acompanhar-o-desenvolvimento-da-crianca. Acesso em 08/04/2019.