Para doar, basta ser saudável e não fazer uso de qualquer tipo de medicamento; veja como funciona o procedimento e ajude quem precisa.

O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano e o Programa Ibero americano de Bancos de Leite Humano promovem a Campanha Nacional Doe leite materno.  A doação de leite materno salva a vida de milhares de crianças.

A campanha tem como objetivo  incentivar mães que amamentam a serem doadoras, ajudando a ampliar o volume de leite humano coletado e distribuído a recém-nascidos prematuros e de baixo peso.

Quem pode ser doadora de leite humano?

As mulheres que quando amamentam produzem um volume de leite além da necessidade do bebê, o que possibilita que sejam doadoras de um Banco de Leite Humano. O leite materno coletado nos bancos passa por controle de qualidade antes de ser distribuído, de acordo com o Ministério da Saúde.

De acordo com a legislação que regulamenta o funcionamento dos Bancos de Leite no Brasil (RDC Nº 171) a doadora, além de  apresentar excesso de leite deve ser saudável, não usar medicamentos que impeçam a doação, devem apresentar exames laboratoriais de sorologia realizados nos últimos seis meses e se dispor a ordenhar e a doar o excedente.

Como faço para doar?

Entre em contato com o banco de leite humano mais próximo e seja uma doadora.
Clique aqui e encontre o mais próximo de você.

Fonte:

Campanha Doação de Leite – Ministério da Saúde