A apojadura é visto como um fato natural que se dá na mama materna na fase de transição do primeiro leite produzido pela mãe após o parto(colostro) para o Leite Materno.

A descida do leite (“apojadura”) costuma ocorrer até o 5º dia após o nascimento da criança, vale lembrar que o estímulo realizado influencia. Para algumas mulheres, a fase provoca dúvidas e inseguranças.

No período, as mamas podem ficar maiores e bem cheias, e algumas vezes quentes. Sendo normal apresentar um pequeno fluxo de leite, em forma de gotinhas, que já é suficiente para o bebê ficar satisfeito. A mãe que amamenta em livre demanda tende a acelerar a descida do leite, isto é, a apojadura acontece de forma rápida. A amamentação por livre demanda envolve amamentar o bebê sempre que ele quiser.

Nos primeiros dias após o parto, a secreção de leite é pequena, menor que 100 ml/dia, mas já no quarto dia a mãe é capaz de produzir, em média, 600 ml de leite.

É importante que a mãe beba 3 litros de água por dia e estimule a sua criança a sugar a mama, pois haverá uma maior produção de leite materno. Por isso, não é indicado levar para a maternidade chupetas, mamadeiras e/ou bicos de silicone, pois todos esses acessórios podem prejudicar o início, o sucesso e a duração da amamentação.

Para as mães que sofrem com as mamas cheia, procure: Realizar massagens com a mão espalmada em movimentos circulares, iniciando ao redor do mamilo e depois em direção à raiz da mama (próximo ao tórax), realizando em seguida uma pequena ordenha da aréola para que esta fique bem macia, facilitando a pega do bebê.

Leia também: BENEFÍCIOS DA AMAMENTAÇÃO: MÃE E FILHO!

Em caso de dúvidas,  entre em contato com um dos nossos enfermeiros para maiores orientações no 0800 200 0202.