Atualmente boa parte das mulheres são independentes e, além de cuidar da casa e dos filhos, trabalham. A grande preocupação no final da licença maternidade é conseguir conciliar a amamentação com o retorno ao trabalho.

De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde é importante amamentar até 6 meses exclusivamente e complementar com demais alimentos a partir de 6 meses até 2 anos se possível.

O grande desafio se encontra no tempo de licença maternidade que geralmente são de 4 meses, o que dificulta manter o aleitamento exclusivo até 6 meses.

Já foram comprovados os diversos benefícios que o aleitamento materno pode trazer para o bebê e para a mãe.

O ato de amamentar representa para mãe muito além de nutrição, é cuidado, proteção, aconchego, afeto e estreitamento de vínculo.

Por isso, pensando na insegurança e incerteza que cerca as mães nessa fase, separamos abaixo algumas dicas para ajudar nesse processo:

  •  Mantenha cuidados com a higiene própria e do bebê.
  • Antes do retorno ao trabalho, comece a ordenhar o leite materno para a oferecer ao seu bebê ao longo do dia. Dessa forma, ele se acostumará com a nova rotina.
  • O ideal é que o leite ordenhado seja oferecido ao bebê em copo, colher ou xícara.
  • Quinze dias antes de retornar ao trabalho comece a estocar o leite materno no freezer. Este leite armazenado pode ser servido a criança no período que estiver trabalhando.
  • O ideal é que o leite materno ordenhado seja armazenado em potes de vidro com tampa de plástico.
  • Os potes de vidro com tampa de plástico deverão ser esterilizados antes do armazenamento. Para esterilizar os frascos é preciso fervê-los por 15 minutos. Comece a contar quando a água começar a borbulhar. Deixe secar a temperatura ambiente, não é necessário secar com panos ou fraldas.
  • A ordenha pode ser manual ou com bombas manuais ou elétricas. Se optar pelo uso de bombas, lembre-se de que estas também deverão ser esterilizadas da mesma forma do que os frascos.
  • É importante etiquetar os potes de leite materno informando a data da ordenha e validade.
  • Armazene o leite materno na quantidade de uma mamada do bebê, assim você evita o desperdício do leite após descongelado.
  • A validade do leite materno ordenhado é de 12 horas, armazenado na geladeira, e de 15 dias armazenado no freezer.
  • O ideal é que o leite materno seja descongelado em banho maria para ser servido ao bebê. Se o bebê não tomar todo o leite a sobra deverá ser descartada.
  • Para continuar a produzir leite materno, no retorno ao trabalho, é necessário ordenhar o leite em intervalos regulares ao longo do dia. Com a rotina estabelecida você começará a perceber quantas vezes será necessário ordenhar o leite durante o dia.
  • Algumas empresas disponibilizam aos seus funcionários sala de apoio a amamentação, que é um local destinado a mulheres, que retornam de licença maternidade e continuam amamentando seu filho. Neste local é possível ordenhar o leite materno e armazenar durante a jornada de trabalho, e após expediente levá-lo para casa. Verifique se sua empresa dispõe de um local para fazer a ordenha do leite materno.
  • O leite materno ordenhado deverá ser transportado para casa em bolsa ou caixa térmica e posteriormente congelado.
  • É importante lembrar que, sempre que estiver com o bebê, se possível, opte por oferecer o peito.

 

Referências

FIOCRUZ. Amamentação na volta ao trabalho. Publicado em 15/03/2018 <Disponível em https://portal.fiocruz.br/noticia/amamentacao-na-volta-ao-trabalho> Torres, FCA, et al. Manutenção do aleitamento materno no retorno ao trabalho. Nursing (Säo Paulo) ; 22(255): 3047-3077, ago.2019. <Disponível em http://www.revistanursing.com.br/revistas/255/pg13.pdf>