A gestação é o período de maior demanda nutricional do ciclo de vida uma vez que envolve rápida divisão celular e desenvolvimento de novos tecidos e órgãos, em que um inadequado aporte energético-nutricional pode levar a competição materna-fetal, limitando a disponibilidade dos nutrientes necessários ao adequado crescimento fetal, acarretando em:

  • Restrição de crescimento intrauterino,
  • Baixo peso ao nascer,
  • Maior frequência de parto prematuro e cirúrgico,
  • Nascimento de concepto com menor índice de Apgar
  • Risco materno de pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, anemia, hipovitaminose A, entre outros.
  • Uma nutrição adequada é importante em todas as fases da vida, sobretudo na gestação. As necessidades nutricionais se modificam conforme ocorrem as alterações fisiológicas, como:
  • Expansão do volume sanguíneo,
  • Distúrbios gastrintestinais,
  • Variação da função renal e alterações bioquímicas (proteínas totais, lipídeos plasmáticos, ferro sérico, dentre outros).

O que é alimentação saudável?

Alimentação saudável é o mesmo que dieta equilibrada ou balanceada e pode ser resumida por três princípios: variedade, moderação e equilíbrio.

Princípios da alimentação saudável

  •  Variedade: é importante comer diferentes tipos de alimentos pertencentes aos diversos grupos; a qualidade dos alimentos tem que ser observada.
  •  Moderação: não se deve comer nem mais nem menos do que o organismo precisa; é importante estar atento à quantidade certa de alimentos.
  • Equilíbrio: quantidade e qualidade são importantes; o ideal é consumir alimentos variados, respeitando as quantidades de porções recomendadas para cada grupo de alimentos. Ou seja, “comer de tudo um pouco”.

10 Passos para a Alimentação Saudável da Gestante

1) Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Entre as refeições beba muita água e evite doces;

2) Dê preferência aos alimentos em sua forma mais natural. As farinhas integrais, além de serem fontes de carboidratos, são boas fontes de fibras, vitaminas e minerais;

3) Arroz com feijão faz muito bem para a saúde. É um prato brasileiro, com uma combinação equilibrada de nutrientes;

4) É importante incluir na alimentação leite e derivados, e uma porção de carne, peixe ou ovos. Retire a pele e a gordura da carne antes da preparação;

5) Diminua o consumo de gorduras; consuma, no máximo, uma colher (sopa) de óleos vegetais ou azeite ou ½ colher (sopa) de manteiga ou margarina por dia;

6) Coma todos os dias legumes, verduras e frutas da época

7) Evite refrigerantes e sucos industrializados, chocolates, doces, biscoitos recheados e outras guloseimas em seu dia a dia;

8) Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Faça o mesmo com o açúcar;

9) Para evitar a anemia (falta de ferro no sangue), consuma diariamente alimentos ricos em ferro, como carnes, miúdos, feijão, lentilha, grão-de-bico, soja, folhas verde-escuras, grãos integrais, castanhas e outros. Consuma junto com esses alimentos fontes de vitamina C, como acerola, goiaba, laranja, caju, limão e outras;

10) Todos esses cuidados ajudarão você a manter a saúde e o ganho de peso dentro de limites saudáveis. Pratique alguma atividade física e evite as bebidas alcoólicas e o fumo.

É importante lembrar que a principal dica no acompanhamento do peso saudável é buscar e seguir o acompanhamento do pré-natal, com as consultas sendo realizadas por médicos e/ ou enfermeiros.

 

Referências:

http://www.adolec.uerj.br/?vhl_collection=noticias/receita-para-uma-gravidez-com-ganho-de-peso-saudavel-atencao-a-alimentacao https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_saudavel.pdf http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/revista_ESCS_v23_n1_a07_acompanhamento_nutricional.pdf http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/01/Caderneta-Gest-Internet.pdf