Durante o período da gestação o cordão umbilical é caracterizado como um elo entre mãe e filho, mas não é somente isso.

O cordão umbilical é uma estrutura essencial para a manutenção da vida intrauterina.

É formado por 2 artérias e 1 veia, e sua função principal é transportar todos os nutrientes e oxigenação necessária para o bebê.

Esse cordão só pode ser “cortado” após o nascimento quando o bebê já possui um pulmão amadurecido, capaz de realizar a troca gasosa naturalmente.

Meu bebê nasceu e agora quais cuidados com o cordão umbilical?

Agora que o seu bebê nasceu, nos primeiros dias após o nascimento estará com parte daquele cordão que foi “cortado” escurecido.

É importante manter sempre a higienização com algodão embebido em álcool 70%, não se preocupe seu bebê não sentirá dor.

O ideal é que seja realizada a limpeza a cada troca de fralda, lembrando sempre de NÃO cobrir a região com a aba da fralda.

Essa higienização é necessária para que não haja risco de proliferação de bactérias e infecção na região umbilical.

No geral o coto umbilical costuma se desprender em até 2 semanas.

Após a queda do coto umbilical, a recomendação é continuar com higiene na cicatriz umbilical com água e sabão no banho, removendo secreções e crostas, para diminuir a população bacteriana no local.

Sinais de alerta

  • Edema (inchaço ao redor)
  • Calor (temperatura da pele aumentada)
  • Presença de secreção com cheiro forte
  • Vermelhidão ao redor do umbigo

Na presença de sinais de inflamação ou infecção procure atendimento médico para uma avaliação mais precisa.

 

 

Fonte

BVS Atenção Primária em Saúde. Como tratar o granuloma umbilical do recém nascido, na falta do bastão de nitrato de prata? Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 13 nov 2018.

Livro: Enfermagem Materno-Infantil 2 edição, 2000.