Agora estamos na última semana embrionária e logo ele será chamado de feto, o seu tamanho corresponde ao de uma framboesa. Seus órgãos estão se formando cada vez mais.

Os seus pequenos braços cresceram ainda mais e suas pequenas mãozinhas estão junto aos punhos, e estes dois se juntam e ficam perto do coração, e suas pernas já estão bem compridas.

Por enquanto ainda não dar para saber através do ultrassom se será um menino ou uma menina, mas existe um exame chamado “sexagem fetal”, onde é possível verificar o sexo da criança através de uma coleta de sangue, mas não é disponibilizado gratuitamente nos laboratórios.

Algumas mudanças em seu corpo já são perceptíveis, tais como os seios maiores, náuseas e vômitos, um aumento de circulação sanguínea, podendo ocorrer varizes e hemorroidas.

E principalmente a prisão de ventre. Por isso, é importante uma alimentação adequada e rica em fibras (frutas, legumes e verduras), e a ingesta de água durante o dia.

Fontes:

MOORE, Keith L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia Clínica. 8. ed. Canadá: Saunders Elsevier, 2008. 536 p

MONTENEGRO, Carlos Antônio Barbosa; REZENDE FILHO, Jorge de. Obstetrícia Fundamental. 13. ed. Rio de Janeiro: Gen e Guanabara Koogan, 2014. 750 p.